Skip to content

Brizola e as favelas

Sexta-feira, Novembro 26, 2010

Ocorreu um boom no processo de favelização no Rio de Janeiro na década de 80, principalmente durante o primeiro mandato de Leonel Brizola como governador (1983 – 1987), fato que o faz ser visto como um dos principais contribuintes para a situação atual das favelas cariocas.

Político de veia populista, é interpretado por uns como idealista ingênuo. Sua romantização do trabalhador não o teria permitido deslocar famílias das favelas. Pelo contrário, cedeu os espaços públicos em definitivo, determinando o fim das remoções, algo usual até então. Brizola, assim, acabou estimulando as ocupações irregulares. O fim das remoções permitiu também a gradual diminuição no número de barracos temporários de madeira, que foram substituídos pelas construções de alvenaria definitivas, mudando o perfil da favela.  Seus críticos argumentam que ele deveria ter investido em urbanização e moradias populares.

Na época de Brizola no governo do Rio de Janeiro, uma das principais reclamações por parte da comunidades carentes era a violência policial. Visando a proteção dos cidadãos e em detrimento do trabalho ostensivo, Brizola proibiu incursões de qualquer tipo dentro das favelas, o que acabou criando um estímulo a criminalidade. Essa ação ingênua por parte do então governador acabou criando um terreno fértil para conspirações. Em um escrito chamado “A Polícia na História do Brasil”, o autor Paulo Magalhães defende que Brizola proibiu a polícia de entrar nas favelas porque tinha um acordo com criminosos. Eles atuariam como cabos eleitorais em troca de autonomia para desenvolver suas atividades ilegais.

Apesar das teorias de conspiração, a maioria acredita que os erros de Brizola ocorreram pelo fato de que ele acreditava em ideais deveras oníricos. Errou por se manter fiel a essas crenças até o fim de sua vida, sem refletir se poderia estar se equivocando. Apesar da pressuposta culpa histórica, a imagem de Brizola, para a maioria, é de um político coerente.

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: